3ª Conferência Municipal de Cultura

maio 28, 2009 at 1:30 pm Deixe um comentário

Com o tema “Cultura, Educação e Turismo para o Desenvolvimento Sustentável da Cidade da Gente”.

Imagem arquivo Blog Arteação

Por Redação blog arteação

Os artistas da cidade e representantes de órgãos públicos puderam participar de dois dias de discussões realizadas no SESC centro em Natal. Uma das questões discutidas foi como utilizar com qualidade os recursos a serem distribuídos para as artes na cidade. A Prefeita da Cidade, Micarla de Sousa, junto com o Presidente da FUNCARTE, César Revorêdo, abriram o evento falando um pouco da importância do Turismo para a cidade e sua importância de andar junto com a Cultura. “Juntos podem ajudar na economia da cidade”, disse Micarla. Já para o Presidente da Capitania das Artes, César Revorêdo, disse que “é de grande importância estas conferências, pois buscam ouvir os artistas.”

Imagem arquivo Blog Arteação

Um dos convidados para compor a mesa foi o Secretario Municipal de Turismo, Soares Junior. Segundo ele a “Cultura tem que andar junto com o Turismo, pois com isso valorizamos a nossa identidade.” Também presentes para a conferência  a Scila Gabel que falou dos desafios e mudanças na Lei Municipal Djalma Maranhão. A articulação da Cultura com a Educação para o Desenvolvimento Sustentável de Natal foi o tema abordado  por Rosângela Ferreira representante da Secretaria Municipal de Educação do Município e também esteve presente no evento e a representante do Ministério da Cultura – MINC que falou do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Cultura que se chama mesmo é de Mais Cultura.

As grandes discussões foram sobre as mudanças na Lei Rouanet (Lei de Incentivo à Cultura, nº 8.313/91); segundo Fabiana Peixoto “com a lei os nossos artistas terão um acesso mais democrático. O projeto de sua reformulação deve se encaminhado ao Congresso Nacional no mês de julho”, por isso diz que pode haver modificações ao chegar no Congresso Nacional.

O projeto Arteação e representantes do Centro de Educação e Cultura Casa da Ribeira esteviveram presentes na discussão; Gustavo Wanderley, Diretor da Casa, abriu a discussão e disse que o Turismo não deve ser focado em  eventos, mas a cultura como fator de fortalecimento da população e da cidade com bem-estar social. Já  a tarde os participantes entraram em grupos de trabalho onde fizeram a leitura de outros relatórios das conferências anteriores. Cada grupo pode sistematizar suas proposições que foram encaminhadas para aprovação na plenária final.

Imagem arquivo Blog Arteação

E ai fica a  pergunta “Será que estás novas políticas públicas podem melhorar a distribuição dos recursos para a nossa Cultura?” diga sua opinião comente e fale o que você acha. O Blog ArteAção e a Cultura da cidade agradecem.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

Convivência entre os itinerários marcam o Diálogo em Cena do ArteAção. Reflexão sobre escolhas e a convivência marcaram o Diálogo em Cena do Itinerário Formativo 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


TOP BLOGS 2010 VOTE NO BLOG ARTEAÇÃO

TOP 2

Twitter Casa da Ribeira

NOSSA REDE

maio 2009
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

PROJETO ARTEAÇÃO

O projeto ArteAção e um projeto em conjunto do Instituto Ayrton Senna, Casa da Ribeira, COSERN e fundos de Cultura com parceria com as escolas Atheneu e Ulisses de Góis. O projeto elabora com seus alunos oficinas de Interpretação, Cenografia/Figurino, Iluminação e integrando os jovens.

PARCEIROS DO PROJETO – INSTITUTO AYRTON SENNA

Em 1º de maio de 1994 o Brasil perdeu um grande brasileiro e a Fórmula 1 um dos maiores pilotos de todos os tempos. Meses depois do acidente em Ímola, a família de Ayrton Senna iniciou as primeiras providências legais para a criação do Instituto Ayrton Senna. Essa iniciativa veio ao encontro de um sonho do piloto: inconformado com a realidade do país, Ayrton já havia manifestado o desejo de realizar alguma ação concreta para ajudar crianças e jovens - principais vítimas da sociedade desigual - a desenvolverem-se integralmente. Organização não-governamental sem fins lucrativos, o Instituto Ayrton Senna, presidido por Viviane Senna, foi fundado em novembro de 1994. Desde então, sua meta principal tem sido trabalhar para criar oportunidades de desenvolvimento humano a crianças e jovens brasileiros, em cooperação com empresas, governos, prefeituras, escolas, universidade e ONGs. FONTE: INSTITUTO AYRTON SENNA

PARCEIROS DO PROJETO – COSERN

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte - COSERN - tem como objetivo projetar, construir e explorar sistema de produção, transmissão e distribuição de energia elétrica, bem como serviços correlatos. A Empresa vem alcançando níveis de eficiência que a situam como uma das melhores distribuidoras do País, sendo responsável pelo fornecimento de energia elétrica para 100% do território do Estado do Rio Grande do Norte - 167 municípios - atendendo a mais de 800.000 clientes. FONTE:COSERN

A CASA DA RIBEIRA

Testemunha de muitos fatos, o casarão de número 52 da Rua Frei Miguelinho nasceu como uma modesta hospedaria em 1911. Os moradores mais antigos da Ribeira contam que, no primeiro andar, marinheiros, vendedores e boêmios dormiam após fecharem bares pela rua Chile e travessas. Tempos depois, o casarão foi transformado em oficina de navios, sendo posteriormente, por muito tempo, a Padaria Palmeiras, uma das principais panificadoras dos bairros da Ribeira e das Rocas. O prédio também foi uma das primeiras sedes do Armazém Pará, loja especializada no comércio de materiais de construção, tendo sido fechado e desocupado em 1988, quando permaneceu “esquecido” até ser descoberto pelos jovens do Grupo de Teatro Clowns de Shakespere, em 1997. O Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare na época sonhava com um lugar onde pudesse montar e apresentar seus espetáculos e tinha ainda o sonho de oferecer aos artistas e ao público potiguar um espaço para temporadas e festivais. Uma Casa, no sentido mais acolhedor da palavra, que tivesse qualidade técnica acima das já encontradas em Natal. Ao encontrar o prédio que, há 10 anos fechado encontrava-se praticamente em ruínas, o sonho do grupo virou um projeto. Com o patrocínio da iniciativa privada, a partir das leis federal e estadual de incentivo à cultura, o grupo começou a desenhar a idéia da Casa da Ribeira, projetada pelo arquiteto Haroldo Maranhão, de maneira a preservar o valor histórico e ao mesmo tempo revelar a intervenção moderna. FONTE: CASA DA RIBEIRA

Prêmio

Prêmio Top Blogs – TOP 100 E TOP 3

Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

Junte-se a 2 outros seguidores

FALE CONOSCO

blogarteacao@gmail.com,* 2009/ 2010 ArteAção todos os direitos reservados Free Page Rank Tool

%d blogueiros gostam disto: